quinta-feira, 5 de julho de 2007

Para as malas-sem-alça que cruzam nosso caminho

Esta é uma sugestão para indicarmos gentilmente às malinhas com as quais cruzamos no decorrer de nossas vidas. Falo daquelas pessoas sem confiança em si mesmas, em suas próprias qualidades ou capacidades, que nos apurrinham a vida por causa disso, como se tivéssemos culpa.
Tipo aquela namorada do seu ex (que já não tem mais nada a ver contigo e você nem sabe mais que ele existe), mas a pentelha não se esquece de você um só minuto!
Ou aquelas pessoas que saem escrevendo, repetindo como papagaios por todos os cantos jargões como "sua inveja é o combustível do meu sucesso", "sua inveja aumenta o meu ibope" e outras idioticezinhas sem criatividade, como se tudo o que fizéssemos fosse para atingi-las; como se tivéssemos tempo para lembrar que as tais coitadinhas existem.
Indiquem, porque estas pessoas também merecem ser felizes, e a insegurança pode ser uma pedra no caminho da felicidade.

7 comentários:

Li disse...

ki lindas palavras Lu....
~concordo com tudo q vc disse..
=]
dorei seu pensamento....
bjus vizinha! ;)

Li disse...

ahh e lindo cachorrinho...
báhh isso aumenta mais ainda minha vontade d ter milhões deles aki em kza...=[

hihihihi...

maria mole...hahaha não tem como não amar essas coisinhas tão fofas ,lindas e pulguentas....hihi

bjãão!

Lulugracinha disse...

Ai verdinha, é um mixto de pensamento com sentimento sabe... prá ser mais redondinha: é um desabafo! Nâo deveria ter saído, mas saiu, fazer o quê, né? rs

Beijos, e obrigada pelo prestígio

As partes interessadas disse...

rsrsrsrsrrs... quem foi que te infernizou o dia hoje, hein, 'azeda'? ehehehehehe...

Lulugracinha disse...

Ai Jana, quem foi ficou bem claro né? rs So tu mesma prá me fazer rir disso tudo, rs

Beijinhos

luma disse...

É por isso que gosto dos animais!! Vi o seu fofuxo ali embaixo! A leitura pode ser um bom caminho, mas os inseguros precisam de mais. A falta de amor próprio, aliada a mania de perseguição, faz qualquer um virar um chato.
Madame Bovary, muito bom!! O tipo de livro que só se entende depois de passado um bom tempo de relexão.
Bom fim de semana! Beijus

Osc@r Luiz disse...

Primeiro obrigado pelas palavras de carinho...
Pensei melhor e vou ficar mais um pouco com o meu Téo!
Mais tarde, quando ele for adolescente, eu te mando ele pra fazer um estágio, aí você devolve ele com uns 22. Pode ser?
Agora, fiquei curioso com a sua sugestão de leitura...
Isso deve ser um barato!
Apareça sempre você também!
Gostei muito do jeito que encarou a brincadeira.
É sempre bom ter gente alegre e espirituosa por perto.
Vou colocar um link seu lá nas minhas duas casas.
Beijo!